A História do Edificação Particular – por Taynara de Oliveira

“19 de março de 2017 inaugurava o blog Edificação Particular. Mas na realidade, esse projeto nasceu muito antes disso…”

Antes de viver o significado da junção dessas duas palavras: Edificação e Particular, Deus já havia revelado esse nome para mim. Em 2013, quando eu estava estudando no primeiro colegial, uma professora que ministrava aulas de sociologia, chamada Wendy, havia pedido para que os alunos resumissem suas histórias em algumas páginas. Nós tínhamos que escrever um pouco sobre a nossa vida. Eu me lembro de coletar algumas imagens que estavam no meu computador e as imprimir em folhas de papel sulfite com os trechos que tinha escrito a respeito daquilo que era importante para mim.

Eu fiz daquele trabalho um livro. A minha paixão sempre foi escrever, por isso fiquei empolgadíssima com aquela tarefa. Só que faltava colocar o título, pois não existe livro sem título. Foi quando duas palavras vieram em minha mente: EDIFICAÇÃO PARTICULAR. Eu nem conhecia Jesus ainda, nem tinha relacionamento algum com Ele,  mas o nome do livro estava escolhido e pronto!

Fui bem no trabalho e fiquei muito feliz. Depois disso, guardei as folhas na gaveta da minha cômoda e aquele livro ficou lá por muito tempo. Um ano depois eu tive câncer. Já falei sobre isso aqui no blog, se quiser conferir em detalhes é só clicar aqui. Enquanto fazia as sessões de quimioterapia, de 15 em 15 dias, nos momentos em que ficava em casa eu gostava muito de escrever todas as minhas experiências diárias com o Senhor em um caderninho. Aquele trabalho que fiz na escola já não estava mais comigo, pois acredito ter pedido em meio às mudanças de casa que fiz. Mas o nome Edificação Particular sempre ficou guardado no meu coração.

Dois anos depois, já em fevereiro de 2017, surgiu no meu coração o desejo de contar para o mundo todas as coisas malucas e incríveis que eu estava vivendo com Deus. Eu queria revelar que Jesus havia me resgatado. Deus me tocou para que eu criasse um blog. Eu não sabia como fazer aquilo, mas comecei a estudar e assistir a tutoriais na internet e no período de um mês a estrutura do blog já estava montada. E o nome não podia ser outro: Edificação Particular – o título que Deus escolheu para a minha história. Tudo foi feito debaixo de muita oração e da inspiração do Espírito Santo.

Para eu poder inaugurar o blog e divulgá-lo nas redes sociais era necessário, no mínimo, ter um texto publicado. Foi quando surgiu o primeiro texto intitulado “Meu Começo“, que fala sobre a quebra do comodismo e a liberdade que conquistamos quando saímos daquilo que é confortável ao agirmos com coragem e ousadia. Isso era exatamente o que eu estava vivendo naquela época. A partir daí, muitos textos foram escritos e todos revisados pelo Autor da vida que é Jesus.

O legal de tudo isso era que as pessoas realmente liam os textos. Sei disso porque recebi vários depoimentos, inclusive de uma colega de sala na época em que cursávamos Recursos Humanos, ela se aproximou de mim e me relatou que foi tocada por um dos textos que falava sobre perdão. Eu fiquei assustada, porque a repercussão do blog estava sendo muito maior do que eu imaginava. Eu pude comprovar que Deus usaria esse blog para alcançar muitas vidas. A Edificação Particular que Ele estava fazendo em mim, estava curando outras pessoas.

Edificação Particular é isso: A construção de um relacionamento íntimo com Deus, de uma nova história cheia de restauração, perdão, autoestima renovada e sonhos ressuscitados.

Em 26 de agosto de 2017 eu criei o canal Edificação Particular no Youtube. Se você analisar, os primeiros vídeos do canal estão repletos de covers curtinhos, porque eu morria de vergonha de gravar vídeos. Até junho de 2018 eu me empenhei muito com o blog e o canal, mas resolvi entregar tudo ao Senhor, inclusive os meus sonhos. Fiquei um ano sem me expor, sem escrever e sem gravar. Esse tempo de silêncio foi muito edificante para mim.

No dia 12 de outubro de 2019 “reinaugurei” o blog com tudo! O texto “Túnel do Tempo” descreve bem essa nova fase da minha vida. Deus tem me dado recursos para investir em vídeos de qualidade para o canal e agora estou trabalhando com todo o coração nesse projeto. Ele tem me encorajado e me feito crescer a cada dia.

Edificação Particular não se resume em um blog ou um canal no Youtube. Esse é o título da obra que Deus começou em mim e um dia Ele vai terminar.

Espero que você tenha gostado desse texto que escrevi em comemoração ao terceiro aniversário do Edificação Particular! Agradeço a Deus por ter confiado a mim esse projeto e também sou grata a todos que me acompanharam e permitiram ser tocados pelo amor de Jesus através da minha arte!

 

Taynara de Oliveira

Como Descobri o meu Chamado e o Início do meu Ministério [Testemunho Taynara de Oliveira] – Final

* Aconselho você a conferir as três primeiras partes do meu testemunho antes para entender melhor a minha história. É só clicar aqui.

Em uma das vezes que eu voltei ao hospital para o retorno médico, um dos residentes que estava na sala me chamou em particular depois da consulta e perguntou se eu havia arrancado a massa cancerígena com as minhas mãos. Eu falei que foi Deus quem arrancou todos os tumores que, por incrível que pareça, não atingiram nenhum dos meus órgãos, apesar de terem se alastrado pelo meu corpo todo. A minha recuperação foi muito rápida, não foi necessário fazer nenhum transplante.

Desde então, eu fui convidada a contar o meu testemunho em várias igrejas e ministérios declarando as maravilhas que o Senhor fez na minha vida. Voltei a frequentar a escola normalmente no ano de 2015 e percebi muitos olhares assustados e ao mesmo tempo admirados com o que Deus havia feito comigo, até porque presenciaram a época em que estive doente.

Concluí o Ensino Médio, fiz a tão sonhada formatura, em seguida ingressei num curso técnico em Recursos Humanos e já me formei também. Deus me abençoou com o meu primeiro emprego e isso só foi o começo. Contudo, senti o Senhor falando ao meu coração que havia chegado a hora de sairmos do quarto secreto (você só vai entender isso se ler os textos anteriores) e apresentar Jesus para o mundo. Ele queria me usar!

Comecei a frequentar a igreja com compromisso para nunca mais sair. Muitas coisas aconteceram para que eu me afastasse da igreja depois disso, mas eu me firmei na Rocha que é Jesus Cristo. E onde o Edificação Particular entra nessa história toda? Eu criei o blog em 2017 para expressar em forma de palavras as experiências que vivo com Deus. Eu o considero como um diário virtual e esse projeto nasceu do coração do Senhor. Não sou eu quem escreve os textos, pois a cada vírgula sou guiada inteiramente pelo Espírito Santo. Esse canal também faz parte da missão de contar a minha história de forma incrível através da arte para alcançar muitas vidas. Já recebi muitos depoimentos de leitores e espectadores do Edificação Particular que foram tocadas pela minha história de vida.

Hoje eu sou obreira de Deus. Ser uma obreira não é um cargo, muito menos um título. Eu já era obreira muito antes de ser consagrada em dezembro de 2018 na Igreja Mundial do Poder de Deus. Eu já era usada por Deus muito antes disso. Não gosto de títulos, pois entendo que todos nós somos obreiros de Deus, independente do ministério.

Hoje, com 21 anos de idade, estou completamente curada e a minha vida nunca mais foi a mesma depois que conheci Jesus.

Agradeço a você que leu às QUATRO partes do meu testemunho e espero que de alguma forma esses textos tenham melhorado o seu dia. Se quiser conversar comigo podemos fazer isso através das redes sociais ou do e-mail também.

E-mail: edificacaoparticular@gmail.com

Instagram: @edificacaoparticular

Fanpage: Edificação Particular

Blog: http://www.edificacaoparticular.wordpress.com

 

Conheça o Canal Edificação Particular no Youtube: 

A Cura do Câncer, Comunhão com Deus e muitas Promessas [Testemunho Taynara de Oliveira] – PARTE 3

* Aconselho você a conferir as duas primeiras partes do meu testemunho antes para entender melhor a minha história. É só clicar aqui.

O meu organismo reagiu super bem após a aplicação da primeira quimioterapia, por isso fui transferida da UTI para outro quarto um pouco mais confortável. A minha imunidade estava baixa, por este motivo não podia receber muitas visitas. Eu chamo esse quarto em questão de “Quarto Jardim” porque foi nele que conheci Jesus de verdade. Foi nele também que aprendi a louvar ao Senhor verdadeiramente, pois ao invés de me calar em meio às lutas, eu adorei.

Eu ouvi a voz de Deus dizendo que tudo ficaria bem e recebi muitas revelações do Senhor ali. Depois de alguns dias, comecei a melhorar rapidamente. Muitas pessoas queridas foram me visitar e eu fiquei super feliz e surpresa pelo carinho, pois sempre acreditei na mentira de que eu não era útil nem amada. Infelizmente, acabei contraindo uma infecção de urina justo na semana em que seria liberada para voltar para casa. Tive que ficar mais sete dias no hospital.

Quando voltei para casa, eu queria fazer tudo o que não podia enquanto estive internada. Minha mãe comprou várias ferramentas de artesanato e nesse período acabei tendo um contato maior com a arte. Eu estava tão entretida com as coisas que gostava de fazer que acabei esquecendo de agradecer a Deus. Ele usou minha mãe para falar comigo em relação a isso, foi quando a minha comunhão com o Pai se iniciou.

Comecei a entender que Deus queria se relacionar comigo, conversar face a face como um amigo. Essa descoberta foi espetacular para mim! Eu ficava no meu quarto a sós com Ele enquanto o Espírito Santo tratava o meu coração. Entendi também o mistério do perdão de Deus em relação a nós quando perdoei o meu pai. Eu chamo esse quarto de “Quarto de Guerra”. Fui conhecendo mais de Deus através da Palavra e Jesus começou a me revelar sobre seus propósitos para a minha vida. Eu escrevia em um diário todas essas experiências com Deus.

Em meio à tantas aventuras eu continuei fazendo o tratamento de quimioterapia. Foram doze sessões em seis meses. Nunca tive efeito colateral algum. Meu cabelo não caiu, só vomitei uma vez e não sentia fraquezas. Um episódio interessante que aconteceu em uma dessas idas ao hospital para tomar a quimioterapia foi que a enfermeira disse que estava vendo anjos ao meu redor e que ela se sentia bem ficando perto de mim. Comecei a entender que Deus estava me usando para alcançar vidas. Fui tendo um contato maior com a minha família por parte do meu pai, muitos pastores foram me visitar em casa e fui sendo edificada na fé para ser curada completamente.

E tudo o que sentia e aprendia eu anotava em uma folha de papel. Sempre gostei muito de rimas, por isso escrevia muitos poemas também. Em um belo dia, fui inspirada pelo Espírito Santo e uma canção surgiu. Depois surgiu outra, depois outra até que percebi que Deus estava me usando para compor músicas.

Na última parte do meu testemunho contarei sobre o chamado de Deus para a minha vida e o início do meu ministério. [CLIQUE AQUI PARA LER]

Vou ficar te aguardando, combinado?

Conheça o Canal Edificação Particular no Youtube: 

Do Tratamento do Câncer ao Perdão Liberado [Testemunho Taynara de Oliveira] – PARTE 2

* Aconselho você a conferir a primeira parte do meu testemunho antes para entender melhor a minha história. É só clicar aqui.

Já estamos no dia 14 de maio de 2014. Agora efetivamente a minha história de cura começa. Eu estava muito fraca por conta do avanço do câncer e exatamente nesse dia eu levantei de madrugada muito enjoada, com a visão embaçada, escorando na parede para não cair. Fui ao banheiro e mal consegui acender a luz, pois comecei a sentir uma tontura muito forte.

Vi que iria cair no chão e ao passo que escorava na pia, era como se uma mão gigantesca estivesse abaixo do meu corpo para amortecer a queda e não permitir com que eu batesse a cabeça. Era Deus ali me protegendo! De fato desmaiei, mas quando acordei parecia que tinha acabado de levantar de um sono profundo. Voltei a dormir.

De manhã, minha mãe me viu dormindo no sofá e perguntou o que havia acontecido. Contei para ela e imediatamente tive que me aprontar para ir ao hospital. Eu resisti, pois odiava hospitais, mas tive que obedecer. Chegando lá acabei reencontrando o meu pai biológico, aquele que comentei na primeira parte deste testemunho por quem eu tinha muita mágoa, na qual não consigo explicar, pois hoje não vejo motivos para tanto ódio. Diversas vezes minha mãe me aconselhava a manter contato com ele, mas eu nunca quis.

Eu estava em um lugar que odiava profundamente, com uma pessoa que tinha resistência e tudo o que eu queria era voltar para a casa. Nesses quatro dias de internação minha mãe não podia ficar comigo, pois tinha que cuidar dos meus irmãos, meu padrasto tinha que trabalhar e meu pai biológico também. Por este motivo contrataram uma moça chamada Carol para cuidar de mim.

Durante o tratamento no hospital, as bolsas de sangue que eu recebia não estavam fazendo efeito e isso foi motivo de muita preocupação para os médicos. Tive que ser transferida para a cidade de Catanduva (aquela mesma cidade onde recebi o abraço especial de um pastor que mencionei no post anterior). Quando eu e minha mãe estávamos prestes a sair do hospital da minha cidade, o meu pai biológico queria me dar um beijo e eu não quis nem saber. A resistência ainda permanecia.

Chegando em Catanduva, fomos levadas ao hospital Padre Albino que é referência na cidade, contudo não havia vaga em nenhum quarto. Ficamos aguardando, eu e várias pessoas doentes em uma mesma sala. Aquela noite foi muito assustadora para mim. Em seguida, fui transferida para outro hospital chamado Emílio Carlos onde fiquei mais 18 dias internada. Foi nesse hospital que conheci Jesus de verdade.

A Carol continuou me acompanhando ali também e minha mãe intercedia por mim em oração, buscando no Senhor a minha cura enquanto cuidava dos meus irmãos. Ela foi muito julgada por não ter ficado o tempo todo comigo no hospital, mas ninguém sabe o que ela estava passando como mãe. No dia seguinte, as residentes do hospital pediram para que eu ligasse para ela comparecer imediatamente ao hospital, pois precisariam conversar. A notícia foi dada: eu estava com linfoma de hodgkin avançado, quase se tornando uma leucemia. Começou na minha garganta e se alastrou pelo meu corpo todinho. Eu estava repleta de massa cancerígena. Por pouco não morri e se Deus não tivesse feito com que eu desmaiasse naquele dia, talvez eu nem estaria aqui para contar essa história.

À princípio, fiquei no mesmo quarto com uma senhorinha simpática que também estava doente. Recebi uma injeção nas costas para a retirada de uma amostra da minha medula. Os médicos diziam para eu segurar firme, mas eu falei para eles que estava segurando nas mãos do meu Deus.

Foi desenvolvida uma fé em mim que eu nem sabia que tinha. Nunca se passou pela minha cabeça a possibilidade de morrer. E naquele quarto eu perdoei o meu pai biológico. O clímax da história começa aqui. Minha mãe ligou para a central da Igreja Mundial do Poder de Deus a fim de pedir ajuda e numa revelação do Espírito Santo a atendente disse que Deus queria ter me curado há muito tempo, mas que não podia por causa da mágoa. O poder da vida e da morte estava nas minhas mãos! Eu escolhi VIVER. Liberei o perdão e comecei a me aproximar do meu pai, sem necessariamente ter dito “eu te perdoo”. O perdão foi manifestado no meu comportamento em relação a ele. A partir desse momento a minha cura começou a acontecer.

Fui transferida para a UTI e recebi a primeira dose de quimioterapia. Graças a Deus sobrevivi, pois os médicos achavam que eu poderia não resistir ao remédio que era fortíssimo. Muitas pessoas estavam orando por mim e até mesmo o meu pai que nem evangélico era trouxe uma toalhinha “sê tu uma benção” para mim. Sou prova viva de que Deus ouve e responde às orações.

Na terceira parte do meu testemunho contarei sobre a minha cura e o início de uma comunhão linda com Deus! [CLIQUE AQUI PARA LER]

Vou ficar te aguardando, combinado?

Conheça o Canal Edificação Particular no Youtube: 

Adolescência Perturbada, Mágoas e a Descoberta do Câncer [Testemunho Taynara de Oliveira] – PARTE 1

Oi, meu nome é Taynara, tenho 21 anos de idade e há 6 anos eu fui curada de câncer. Foi nessa mesma época que eu conheci Jesus de verdade e depois disso a minha vida nunca mais foi a mesma. Eu quero contar a minha história em detalhes, então se prepare para ser impactado pelo milagre que Deus fez na minha vida.

Antes de começar a falar da cura do câncer eu preciso voltar um pouquinho no tempo para você entender o propósito de tudo isso. Eu sempre fui uma criança cheia de medos e traumas, eu não conseguia falar direito com as pessoas, jamais pude erguer a mão na sala de aula para tirar uma dúvida, tudo por causa da timidez. E para piorar, eu tinha uma mágoa muito grande do meu pai biológico.

Toda essa mistura de sentimentos ficou guardada dentro mim gerando uma grande escuridão. Consequentemente, me tornei uma adolescente cheia de complexos, super influenciável e sem opinião própria. Isso tudo antes de conhecer Jesus. O engraçado é que eu não tinha motivos para agir dessa maneira, pois eu sempre tive uma base familiar muito boa. Minha mãe sempre dedicou seu tempo para conversar comigo, minha família nunca foi desunida. Hoje não consigo entender o fato de ter dado tanto trabalho daquele jeito. Aquela fase foi realmente muito complicada.

No auge da minha adolescência (aos 15 anos de idade) eu comecei a frequentar uma igreja de fato, contudo, eu não tinha compromisso nenhum com Deus e muito menos responsabilidade para levar a sério o evangelho. Eu até tive a oportunidade de cantar nessa igreja, porém eu só cantava e não louvava ao Senhor. Eu fui aprender o que é louvar de verdade quando fiquei doente. Eu cantava para os homens e não para Deus. Se não fosse pela misericórdia de Deus eu não sei o que seria de mim.

Pouco tempo depois que eu comecei a frequentar a igreja percebi um caroço no meu pescoço. Contei para minha mãe e para o meu padrasto e fomos ao médico. Após alguns exames, constatou-se um problema na minha tireoide. Só que ao mesmo tempo cometi a maior besteira da minha vida: me afastei da igreja. Me aconselharam a voltar, mas eu não quis de jeito nenhum. Não sei o que deu em mim.

Em dezembro de 2013 foi realizada a cirurgia para a retirada da minha tireoide. Fiquei assustada com aquele hospital, pois jamais havia sido internada antes, porém a cirurgia foi um sucesso pela graça de Deus. A cicatriz que ficou no meu pescoço é só uma das marcas das promessas do Senhor para a minha vida. Entretanto, mal sabia eu que havia um problema muito mais grave por trás daquela tireoide.

O câncer estava escondido e o médico nos deixou conscientes disso. Mesmo afastados da igreja, eu e minha família entendemos que precisaríamos começar a buscar ajuda espiritual. Minha mãe e o meu padrasto nunca foram negligentes quanto à minha saúde. Desde o momento em que comecei a apresentar problemas eles correram atrás para saber o que estava acontecendo. Sempre estiveram comigo, cuidando de mim o tempo todo.

Um belo dia, fomos até à cidade de Catanduva-SP onde visitamos a Igreja Mundial do Poder de Deus, ministério no qual hoje sou obreira na minha cidade, Novo Horizonte (interior de São Paulo). Lá conversamos com os pastores para contar o que estava acontecendo. Abracei um deles e senti algo entrando dentro de mim, era como se o que estava naquele pastor tivesse sido transmitido para mim. Hoje não tenho dúvidas de que recebi o poder do Espírito Santo naquele momento.

Outro fato impressionante aconteceu na minha cidade vizinha, Borborema. Novamente visitamos o ministério da Igreja Mundial do Poder de Deus e contamos o que estava acontecendo aos pastores (Odair e Ivaneide) que tinham acabado de chegar de São Paulo. Um pouco antes, cumprimentei o pastor com um aperto de mão ao passo que ele me perguntou se eu acreditava em um milagre. Disse que sim, pois só enxergava saída em Deus naquele momento. Eles haviam trazido consigo uma unção especial da capital, lugar onde se localiza a sede desse ministério. Foi profetizado que a primeira pessoa que tocasse em suas mãos seria abençoada e eu fui essa pessoa.

Desde então eu e minha família começamos a frequentar essa igreja da cidade de Borborema, buscando e orando a Deus. Em sonho, Ele revelou à minha mãe que estava tudo sob controle. Contudo, a doença avançou muito depressa. Comecei a perder o apetite, emagrecer, fiquei muito pálida. Não conseguia me concentrar na escola, meus colegas de classe e professores ficaram assustados com o que estava acontecendo comigo. Estávamos correndo contra o tempo.

Na segunda parte do meu testemunho contarei sobre como aconteceu o tratamento do câncer e o perdão em relação ao meu pai biológico. [CLIQUE AQUI PARA LER]

Vou ficar te aguardando, combinado?

Conheça o Canal Edificação Particular no Youtube: